LIBIDO
Atividades físicas e sexo, uma relação que dá o maior gás
Está sem libido? A transa ficou sem graça? Está com encanações pessoais que refletem no sexo? Comece a malhar ou a praticar algum esporte e verás!
Como aumentar o desejo sexual e ainda emagrecer.
Atividades físicas provocam alterações no organismo que intensificam o prazer e aumentam a libido. (Foto: Pixabay)

O treinamento de força realizado através da atividade física com sobrecarga promove um aumento na produção de testosterona em seus praticantes, homens e mulheres (em menor quantidade).

Este hormônio além de ser responsável pelo aumento da massa muscular também tem efeito na ereção e desejo sexual.

O treinamento aeróbio também pode auxiliar no desempenho sexual. Corridas, natação, ciclismo, pular corda ou qualquer atividade física que promova adaptações nos sistemas cardiorrespiratório e musculoesquelético – respeitando o nível de condicionamento de cada praticante.

Benefícios das atividades físicas no sexo

A prática da atividade física regular pode promover uma série de mudanças positivas no organismo, como:

Melhora da função cardíaca;

Controle da pressão arterial;

Diminuição da glicemia sanguínea;

Aumento da massa muscular;

Aumento da disposição;

Melhora da autoestima;

Melhora da atividade sexual.

Adaptações como a melhora da circulação sanguínea, desde os grandes grupos musculares e até mesmo nos órgãos-genitais; diminuição dos níveis de triglicerídeos – fator que pode prejudicar a ereção; melhora na resistência muscular e cardiorrespiratória – permitindo relações sexuais mais longas e com mais disposição entre os parceiros.

Treinamento Funcional e Pilates

Para quem não gosta de musculação, corrida, natação, existem ainda outros métodos, como o Treinamento Funcional e o Pilates, que objetivam a melhora de uma região do corpo chamada de “Core” ou “Power-house”.

Esta região é composta pelos músculos abdominais, músculos do assoalho pélvico, glúteos, flexores de quadril e músculos de sustentação da coluna vertebral. O treinamento dessa região do corpo irá:

Melhorar a circulação sanguínea nos órgãos genitais, podendo gerar mais prazer no momento da relação;

Promover um maior controle dos esfíncteres, diminuindo as chances de problemas com incontinência urinária;

Melhorar da postura e controle muscular desta região que é bastante utilizada durante o sexo.

O ideal seria realizar atividades que englobem todos os métodos citados acima para obter a maior quantidade de benefícios. Mas se por falta de tempo, grana ou logística, você não conseguir encaixar diferentes tipos de atividades físicas no seu dia a dia, procure realizar alguma atividade física regular que lhe seja prazerosa, tenha uma vida ativa e ingira alimentos saudáveis. Assim sua saúde sexual estará sempre “em forma”.

Gostou das dicas? Elas são do personal trainer Nelson Nunes Jr,  graduado em Ed. Física com especialização em Fisiologia do Exercício.

Psicólogo, terapeuta Sexual e co-fundador do portal Sexosemduvida.com, pós-graduado em Terapia Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática de São Paulo (ISEXP/SP) e pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo/SP. Com especialidades em Sexualidade, Orientação e Terapia Sexual e de Casal .