ORGASMO
Cultura Machista X Prazer Feminino, estudo mostra prejuízo nessa relação
Um novo estudo conduzido pela Universidade de Queensland, na Austrália, mostra que a diferença de direitos e deveres entre homens e mulheres reflete até no sexo.

O gap salarial das mulheres em relação aos homens no mercado de trabalho já ficou claro, assim como a violência física e verbal praticada contra a mulher diariamente em diferentes contextos sociais. O que nem todo mundo se dá conta é dos sintomas da cultura machista em outras áreas da vida, como a sexual, por exemplo.

Psicólogos da Universidade de Queensland, na Austrália, identificaram que mulheres com crenças sexistas internalizadas têm certa dificuldade em alcançar o orgasmo porque estão mais propensas a aceitarem parceiros que não se preocupam em dar prazer.

O estudo analisou, conversando com mulheres, a existência e os impactos de dois tipos de comportamento masculino, que eles chamaram de: sexismo hostil” e “sexismo benevolente”. O primeiro está relacionado à concepção da figura feminina como sendo inferior em tudo e ponto (inclusive no sexo). E o segundo comportamento coloca a fêmea como passiva através de ações aparentemente positivas de “proteção e assistência”. Nos dois casos, há atitudes machistas prejudiciais à vida da mulher.

O estudo identificou que TODAS! as mulheres que tinham incorporado inconscientemente a ideologia sexista benevolente dos homens são, de longe, as mais compreensivas diante de um parceiro individualista, como se isto fosse da natureza masculina.

Nem focamos em apresentar aqui os números de participantes da pesquisa, percentuais, etc. Queremos mesmo é ressaltar a importância dessa constatação comportamental que em sua conclusão foi unânime. Por mais que o assunto aqui seja sexo, o papo é muito mais sério e envolve metas globais criadas pelas Nações Unidas para promoção da igualdade de gênero dentro de casa, nas relações sociais e no mercado do trabalho. E sim, claro, por que não também entre quatro paredes?

Se você é do tipo mulher ativa, condutora das suas próprias conquistas (incluindo o orgasmo!), converse com outras mulheres que ainda estão muito passivas. Vamos ajudar a mudar essa mentalidade de que ter um parceiro individualista na cama é normal, ter um homem que ganhe mais na mesma posição de trabalho é normal, ouvir cantadas de mau gosto é normal e deixar de fazer coisas por ser frágil é normal.

E tem campanha mundial com o hit Wannabe, das Spice Girls, para as mulheres do mundo todo participarem dizendo o que realmente querem!

Use a hashtag #WhatIReallyReallyWant (O que eu realmente realmente quero) postando uma foto sua com o que você deseja para meninas e mulheres de todo o mundo.

Para saber mais sobre o estudo.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.