CARREIRA
Inteligência Emocional não está no curriculum. Será que você tem?
Inteligência Emocional pode ser definida como uma aptidão para identificar e gerenciar as próprias emoções e as emoções dos outros.

Imagine você na pior discussão de trabalho. Imaginou? Avalie se faltou habilidades para analisar emoções interiores e sentimentos das pessoas presentes. Lembre-se da tarefa que estava sendo realizada e se ela foi concluída. Por último, avalie (com toda sinceridade) se houve controle das emoções. Então, ficou mais fácil saber se você tem ou não Inteligência Emocional?

Esta seria uma boa forma de saber. Outra maneira é reparar sua capacidade de fazer com que outra pessoa não se exalte em situações difíceis. Mas por que estamos provocando toda essa reflexão? A psicologia diz que pessoas com Inteligência Emocional elevada desfrutam de mais prosperidade seja onde for, em ambientes sociais ou profissionais, porque agem com sabedoria.

Pense em uma pessoa que você considere emocionalmente inteligente. Provavelmente, esta pessoa não sofre de ansiedade ou depressão, ela reconhece as próprias realizações pessoais e profissionais, e fala positivamente de planos. Certo? Após muitos estudos na área da Psicologia Interpessoal, a coach Lauretta Zucchetti traçou alguns comportamentos de pessoas emocionalmente inteligentes.

Pessoas emocionalmente enteligentes evitam

  • Prender-se em dramas de outras pessoas;
  • Atitudes que a impeçam de ouvir o outro atentamente;
  • Queixas;
  • Dizer sim para os outros e a si mesma sempre;
  • Tudo que atrapalhe na concentração de suas tarefas, ambições e bem-estar;
  • Fofoca;
  • Contar com os outros para serem felizes e autoconfiantes;
  • Pensamentos negativos;
  • Debruçar sobre sobre o passado.

 

Mais sobre  Lauretta Zucchetti.

Artigo completo da autora sobre pessoas emocionalmente inteligentes.

 

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.