MOTIVAÇÃO
Cérebro forte: O segredo da disciplina e da boa performance
Maus hábitos e comportamentos alteram diretamente o nosso bom desempenho. Pare de se queixar da baixa produtividade e ajude o seu cérebro no processo de mudança.

Pergunte a si mesma: “que hábitos e comportamentos me atrapalham”? Todo mundo quer um corpo bonito, uma memória infalível, uma disposição imbatível. E a cobrança é grande. Ninguém suporta ter fases de oscilação no rendimento, só que para manter uma boa performance é preciso fazer por onde.

Alguns hábitos e comportamentos amarram o funcionamento das redes que determinam as funções mais nobres do nosso sistema nervoso, como: atenção, memória, estratégia, previsão de resultados, controle emocional e isso impacta em tudo na vida, inclusive na rotina de atividades físicas.

Importante destacar que o funcionamento cerebral não é linear.  Como todo sistema complexo, ele é sujeito a falhas e imperfeições, cabe a cada pessoa reconhecer na sua vida quais são os fatores determinantes nessa baixa de eficiência, tornando o sistema mais seguro, competente e confiável.

Elimine 10 inimigos do cérebro e sinta os resultados no dia a dia.

1 – Falta de Sono

Dormir pouco atrapalha todo processo cerebral. É um problema duplo, pois durante o sono o cérebro consolida as memórias do dia anterior, organiza o pensamento e exercita a criatividade; além disso, prepara o cérebro para as atividades do dia seguinte. Quando dormimos mal o rendimento cai logo no dia seguinte, persistindo a privação de sono, ocorre declínio franco da concentração, memória e alterações intensas do humor.

2 – Sedentarismo

A atividade física age no sistema nervoso central em vários níveis. Reduz a ansiedade, derruba os níveis de cortisol e adrenalina, estimula a formação de redes dentro do hipocampo (região responsável pela memorização) e melhora o sono. Com isso, ocorre otimização da concentração, do processo criativo e do pensamento lógico.

3 – Rotina

A rotina automatiza os processos mentais. Não percebemos, mas deixamos de exercitar nosso pensamento em muitos momentos. Agimos como robôs fazendo coisas sem raciocinar, sem criar, perdendo uma chance de fortalecer nossos neurônios. Os trabalhos repetitivos e as relações interpessoais que caem na mesmice é muito por falta de projetos, planos, metas. Tudo isso leva a uma preguiça cognitiva. Busque sempre coisas novas, desafios. Faça a rotina de um jeito criativo, diferente, altere caminhos, ambientes, mude a alimentação, conheça pessoas e lugares novos. Alimente seu cérebro de vivências intelectualmente mais interessantes.

4 – Sobrecarga Mental

Nem tento ao céu, nem tanto à terra. A privação de estímulos que a rotina provoca é tão prejudicial quanto a sobrecarga de estímulos e informações. O cérebro tem uma capacidade limitada de lidar com afazeres simultâneos. Se ultrapassarmos essa capacidade, teremos esquecimentos, desatenção e baixa no rendimento. Portanto, nada de fazer várias coisas ao mesmo tempo, nada de ambientes pesados e bagunçados, nada de overdose de atividades e bombardeio de estímulos. Faça cada coisa no seu tempo, individualmente, se desconecte do mundo ao resolver problemas importantes e específicos, tire o melhor do seu cérebro reduzindo a taxa de distrações.

5 – Ansiedade

A ansiedade tira a concentração do presente, do agora.  O foco é lançado para o futuro, existe uma pressão antecipada em cima de eventos que nem aconteceram. Os ansiosos são frequentemente desatentos e isso não é positivo quando o assunto é resultado. O ideal é combater a ansiedade, com medidas comportamentais e , em casos mais graves, buscar ajuda especializada. Depressão e problemas na tireoide também lentificam processos. Fique atenta!

6 – Desorganização

Você facilita muito o seu bom desempenho sendo uma pessoa organizada. Trabalhar em ambientes apropriados, gerenciar o tempo, estipular prioridade, delegar tarefas com inteligência, manter um certo padrão para guardar coisas, destacar o que é mais relevante, manter em fácil acesso o que é usado com frequência, etc. Tudo isso liberará o seu cérebro para o que tem que ser feito, sem ter que ficar triando os ruídos ambientais e lutando contra a desorganização.

7 – Vícios e alimentos

Reduza o consumo de álcool e nicotina.  Cuidado com medicamentos para tontura e náuseas, relaxantes musculares e remédios para dormir sem orientação médica (eles podem atrapalhar todo o funcionamento do seu organismo). Evite o excesso de estimulantes como cafeína, pois o exagero pode gerar dificuldade em focar, logo você estaria sendo menos produtiva. Evite excessos alimentares, coma pouco de três em três horas e prefira alimentos de fácil digestão. Também evite trabalhar e estudar com fome. Tenha sempre no cardápio: peixes, grãos, frutas, verduras, fontes de gordura e proteína de boa qualidade (como óleos vegetais e carne branca).

neurologista leandro teles

Neurologista Leandro Teles – Membro da Academia Brasileira de Neurologia. Formado e Especializado na Universidade de São Paulo.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.