EMPODERAMENTO
Inspira! Brasileiras com menos de 30 entre os destaques da Forbes
Elas são jovens, têm no máximo 30 anos de idade e foram eleitas por fazerem a diferença. Que tal incluí-las no seu feed para doses diárias de inspiração?
Inspira Empoderamento! Mulheres brasileiras com menos de 30 na lista de destaques da Forbes. (Foto: Divulgação)

O nome destas jovens brasileiras está na lista da Forbes de 91 brasileiros abaixo de 30 que são destaques nas suas áreas de atuação. Parabéns, suas lindas!

A modelo Paola Antonini – @paola_antonini

Influenciadores digitais

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Forbes)

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Forbes)

A mineira de 22 anos mostra o seu dia a dia nas redes sociais com o propósito de inspirar. No Natal de 2014, após ser atropelada por uma motorista embriagada, Paola teve que amputar a perna esquerda. A felicidade dela em estar viva foi o que a deu visibilidade e fez com que ela fosse escolhida como musa da Paralimpíada. Ela está para lançar um livro e seu desejo é criar uma ONG que auxilie crianças com deficiência e câncer, ampliando o trabalho voluntário que já realiza no grupo Ombro Amigo.

A cantora Ludmilla – @ludmilla

Música

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

 A carioca Ludmilla Oliveira da Silva, de 22 anos e agenda digna de popstar, defende o fim das ofensas raciais. “Eu não tinha noção de aonde chegaria. Só queria cantar”, revelou a ex-MC Beyoncé que já declarou o mais importante ser poder cuidar bem da mãe e da avó. Da sua história? Diz sentir falta de ficar no portão à toa e da fofoca com as amigas na barraca do X-Tudo”. Do futuro? “Quero falar inglês e espanhol, ter carreira internacional”. Vrááá!

A escritora Sheyla Smanioto – @sheylovsk

Literatura

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

A menina que escrevia diários com universos paralelos para a realidade sem graça ganhou, logo em seu primeiro livro, prêmios que muitos escritores de cabelos brancos ainda não conquistaram. O livro Desesterro, lançado na virada de 2015 para 2016, foi elogiado pela crítica e premiado com o Prêmio Biblioteca Nacional de Literatura, o Prêmio Sesc e o cobiçado Jabuti.

Sheyla conta que seus pais não têm o hábito da leitura, mas sempre a apoiaram. “Eles me deram as melhores escolas que puderam”. O segundo livro dela, que tem 26 anos, já está no forno.

A estilista Lilly Sarti – @lillysartibrand

Moda

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

Há 11 anos, ela criou sua própria grife junto com a irmã e, hoje, são duas lojas próprias em São Paulo, presença em mais de 70 multimarcas nacionais e internacionais de luxo e participação no São Paulo Fashion Week desde 2014. Atualmente, com 30 anos, trabalha o lançamento das linhas Sarti for Men e Lilow para os públicos masculino e infantil. “Eu acredito que tudo o que é feito com afinco e responsabilidade gera resultados positivos. Mas confesso que foi muito além do que eu esperava”, diz. Uma das guinadas mais especiais nos negócios ela diz ter sido humanizar em vários aspectos com proximidade entre equipe, colaboradores e clientes.

A cientista em Computação Camila Achutti – @camilaachutti

Ciência, Tecnologia & Educação

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Fobers)

Camila promove a igualdade de gênero na área tecnológica. A única menina em um curso de tecnologia na Universidade de São Paulo lançou em 2016 a MasterTech, uma plataforma educacional que oferece cursos de tecnologia em oito semanas. Aos 25 anos, sua iniciativa já atendeu mais de 20 mil pessoas que assistiram a um dos seus cursos online ou imersivos, sendo 60% delas mulheres. Em 2015, ela também fundou a startup Ponte 21 com o sócio Felipe Barreros. A empresa de consultoria de inovação apresenta soluções para grandes empresas como Itaú, Accenture e Leroy Merlin. E agora? Contribuir para que o Brasil deixe a condição de exportador de commodities e passe a vender códigos de programação. Go!

A executiva Lisiane Lemos – @lisianelemos

Social/Colaborativo

(Foto: Tomas Arthuzzi/ Forbes)

(Foto: Tomas Arthuzzi/ Forbes)

A executiva de vendas gaúcha de 27 anos há quatro anos na Microsoft, em São Paulo, divide seu tempo entre a carreira e sua militância em prol da igualdade racial. Integrante do Blacks at Microsoft no Brasil, política da companhia pela inclusão de pessoas negras na empresa, que promove a tecnologia como um instrumento de ascensão social. Ela também é uma das fundadoras e diretora da Rede de Profissionais Negros, coletivo que busca conectar profissionais negros, empresas com políticas de diversidade e movimentos sociais. Acha que acabou? Atua ainda como uma das líderes do Mulheres do Brasil, organização da sociedade civil fundada pela empresária Luiza Trajano, proprietária do Magazine Luiza.

A advogada Laina Crisóstomo – @lainacrisostomo

Social/Colaborativo

(Foto: Tomas Arthuzzi/ Forbes)

(Foto: Tomas Arthuzzi/ Forbes)

Uma postagem da advogada de 30 anos mudou tudo em abril de 2016 e nasceu o coletivo feminista TamoJuntas em Salvador (BA) para prestar assessoria jurídica a mulheres de baixa renda em situação de violência. Em menos de 1 ano, conquistaram sede própria (doada), onde cerca de 50 mulheres são atendidas por mês. Além de questões jurídicas, a bandeira é a da sororidade (união de mulheres que compartilham as mesmas ideias e propósitos). Hoje, há psicólogas e assistentes sociais no grupo. As voluntárias entram com trabalho, dinheiro e amor pela causa de outras mulheres. À frente: que o coletivo seja nacional e funcione como uma agência financiadora para outras advogadas atuarem na defesa das mulheres de baixa renda.

As atletas Kahena Kunze & Martine Grael – @kunzegrael

Esporte

(Foto: Renato Rocha Miranda/ Forbes)

(Foto: Renato Rocha Miranda/ Forbes)

Elas conquistaram o ouro inédito na vela feminina brasileira. Martine Grael, 26 anos, e Kahena Kunze, 25, foram duas surpresas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro com um caminho sólido no esporte desde as categorias de base. Elas têm o Mundial Júnior na classe 420 e o mundial no 49er FX em Santander, na Espanha. As campeãs olímpicas, estudantes de engenharia ambiental pretendem outro ouro olímpico. “Eu também gostaria de dar a volta ao mundo velejando. Competindo ou não. Espero, ainda, ajudar a difundir a vela para os mais jovens por meio de algum projeto social. Mas não sei, por enquanto, como nem quando fazer”, confessa Kahena.

A atriz Sophia Abrahão – @sophiaabrahao

Cinema, Televisão & Teatro

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Forbes)

(Foto: Thomas Arthuzzi/ Forbes)

Aos 15 anos, ela estava em Malhação. Aos 25 anos, ao fazer uma análise da década de trabalho e do que já conquistou, a reconhece que há muito pela frente mas vibra: “Já consigo viver em paz. As incertezas da profissão passaram e vivo sem me preocupar muito com o amanhã”. Novos personagens, papéis mais desafiadores e que sejam fora da zona de conforto são a meta.

A lista completa da Forbes com os brasileiros destaques com menos de 30 anos.

 

Conselheiros da Forbes: Act10n, Andrea Chamma, Associação Brasileira de Startups, Bia Granja, Billboard, Caio Ribeiro, Camila von Holdefer, Cubo Coworking Itaú, Daniel Castro, Desenvolve São Paulo, Fátima Pissarra, Fernanda Gentil, Gloria Kalil, InovaBra, Isabela Boscov, João Armando Vannucci, João Marcelo Bôscoli, Juca Kfouri, Kyra Piscitelli, Lilian Pacce, PR Newswire, Rede Mulher Empreendedora, Rick Bonadio, Sérgio Xavier e Think Olga.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.