FILHOS
Sem conto de fadas, que visão as mães têm sobre a maternidade?
O tema foi pesquisado pelo Instituto QualiBest em parceria com o site Mulheres Incríveis. A conclusão foi a de que as mães estão cansadas e cheias de culpa.
Ansiosas, culpadas e frustradas, assim sente-se a maioria das mães brasileiras.
Pesquisa inédita revela o que as mães pensam em relação a própria maternidade. (Foto: Shutterstock)

Ser mãe está definitivamente distante de qualquer estereótipo de perfeição que você possa ter, certeza disso. Mais de 1300 mães brasileiras, de todas as classes sociais e regiões do país responderam a um questionário online sobre o dia a dia de ser mãe. Como será a maternidade para mulheres de 25 a 44 anos (mais de 60% das entrevistadas) que cuidam e educam de bebês, crianças e adolescentes nos dias de hoje? Preocupações e insatisfações mil!

Algo que chamou atenção na pesquisa realizada em maio de 2016, foi que apenas 3 em cada 100 entrevistadas acham que a vida de mãe é fácil. No entanto, a maioria concorda com a afirmação de que “o amor dos filhos compensa quase tudo” e está certa de que “não voltaria atrás se pudesse escolher não ser mãe”.

O que as mães pensam sobre a maternidade.

Pesquisa com mães brasileiras. (Fonte: QualiBest/ Mulheres Incríveis)

Ao cruzar respostas sobre as dificuldades da maternidade com o sentimento de culpa, os percentuais abaixo apenas confirmam o que as mais preocupa e frustra ultimamente.

Por qual motivo as mães sentem culpa?

  • Não ter condições financeiras para oferecer o que acredito que merecem (ex: melhor escola, roupas novas, itens eletrônicos, viagens etc.) (55%)
  • Perder a paciência com frequência (36%)
  • Não ter paciência ou energia para brincar, ajudá-lo(s) com a lição de casa ou perder a paciência com frequência (32%)
  • Deixá-los muitas horas com vídeos, tv, jogos, nas redes sociais, no celular etc., para mantê-los calmos (31%)
  • Perceber-se como uma mãe muito exigente, rigorosa (28%)
  • Não ter tempo para brincar, ajudá-lo(s) com a lição de casa etc. (17%)
  • Não conseguir impor limites/ conseguir dizer não 14% Sentir-me distante do (a) meu (minha) flho (a), não sentir cumplicidade (14%)
  • Não amamentar ou alimentá-lo(s) da forma que considera correta (10%)
  • Nenhuma das opções me faz me sentir culpada (8%)
  • Outro (2%)

Quando perguntadas “O que você acha mais importante no seu papel como mãe?”, a frase com maior número de respostas foi “criar forte vínculo de afeto com os filhos e ter grande cumplicidade”. Em segundo, elas elegeram “a firmeza nas atitudes para conquistar o respeito dos filhos” e em terceiro, “a criação de filhos independentes”.

Estima-se que a população brasileira tenha 60 milhões de mães. Cerca de 30% delas são mães solteiras e não estamos falando aí das mães separadas com a ausência do pai na criação dos filhos.

Confira a pesquisa completa aqui. As mães também precisam de um colo.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.