PELE
Sim, nós queremos colágeno. Fomos pesquisar o caminho
A partir dos 30 anos, nosso corpo sofre uma queda de produção de colágeno. Saiba como ajudar o seu organismo nisso.
Alimentos que ajudam a estimular a produção de colágeno.
Se a partir dos 30 anos, começamos a perder colágeno, saiba como dar aquela ajudinha ao organismo. (Foto: Pexels)

A nutricionista Patricia Haiat relacionou alimentos que ajudam na produção de colágeno, logo, no combate da flacidez. Para quem não sabe, a flacidez é causada justamente por perda de colágeno e água.

A partir dos 30 anos, o corpo começa a produzir menos colágeno. Saiba quais alimentos estimulam sua produção.

(Arte: Clínica Patricia Haiat)

  1. Aveia: Fonte de silício, mineral fundamental para a produção de colágeno. Uma boa dia é adicionar 1 col. sopa na refeição matinal.
  2. Abacate: Contém gorduras monoinsaturadas, que ajudam a preservar a elasticidade. Três colheres de sopa por dia são suficientes.
  3. Couve e folhas verdes escuras: São ricas em magnésio, que mantém o organismo mais alcalino, facilitando a eliminação de toxinas.
  4. Amêndoas: Possuem zinco, nutriente essencial para a cicatrização e formação de colágeno.
  5. Laranja: Rica em vitamina C e também colabora para a formação do colágeno.
  6. Cenoura: Fonte de vitamina A, que auxilia na produção das fibras de colágeno.
  7. Frutas vermelhas: Dificultam a ação dos radicais livres sobre a pele, que danificam o tecido, prejudicam a elasticidade e causam celulite.
  8. Batata doce: Possui vitaminas do complexo B, que ajudam a queimar gorduras localizadas.
  9. Tomate: Rico em vitamina A, que ajuda a síntese de colágeno e ainda contém licopeno, que dificulta a ação de radicais livres sobre as células.
  10. Abacaxi: É diurético e facilita a eliminação de toxinas, auxiliando na eliminação de toxinas.

Lógico que os alimentos sozinhos não fazem milagre. A nutricionista lembra que é preciso evitar o sedentarismo, ter uma alimentação equilibrada e evitar o efeito sanfona (engorda e emagrece), que podem agravar a flacidez.

Microagulhamento

Alguns tratamentos estéticos também ajudam na produção de colágeno, como o Microagulhamento. Nas sessões, agulhas muito finas atuam na camada mais superficial da pele, provocando pequenos processos que estimulam a formação de colágeno e elastina.

O resultado que o tratamento promete é uma pele rejuvenescida. Segundo a fisioterapeuta dermatofuncional Anelise Felippo para o site da clínica Longevittá, com o Microagulhamento a produção de colágeno é aumentada em 200%, aliviando linhas de expressão, foto envelhecimento, sequelas de acnes, cicatrizes, estrias, celulites e alopecias. O preço médio de 3 sessões de microagulhamento pode variar entre 1.500 a 1.800 reais.

Não se esqueça de que uma pele saudável e bonita também requer o uso de protetor solar, uma alimentação balanceada e cosméticos indicados para o seu tipo de pele ao alcance das mãos.

Colágeno Hidrolisado

Sim, você pode estar se perguntando: Mas e as cápsulas, os sachê e as balas manipuladas de colágeno hidrolisado? Primeiro, importante entendermos que o colágeno é extraído do osso e da cartilagem do boi e, então, é hidrolisado (passa pelo processo de hidrólise: quebra pela água das moléculas de proteína) para que possa ser absorvido facilmente pelo organismo.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o considera um alimento, portanto podemos comprar colágeno hidrolisado sem prescrição médica. Mas para que haja benefícios, é preciso respeitar a dosagem recomendada pelos especialistas.

A partir dos 30 anos, pesquisas mostram que, mesmo com uma alimentação balanceada, acontece uma perda anual de colágeno de mais ou menos 1%. Na casa dos 50 anos em diante, a capacidade do organismo em produção de colágeno cai para apenas 35%. Se você tem mais de 30 anos, converse com sua nutricionista, nutróloga ou dermatologista sobre a suplementação de colágeno hidrolisado. A maioria dos especialistas recomenda de 8 a 10 gramas de colágeno por dia.

Estudos revelam que o colágeno protege os ossos e as articulações, ajuda a emagrecer (por amenizar a fome) e deixa a pele firme. A revista Boa Forma divulgou uma avaliação realizada pela Clínica Medcin Instituto da Pele muito legal de saber: durante 6 meses, pacientes de 35 a 60 anos consumiram 5 gramas de colágeno hidrolisado por dia. A firmeza da pele aumentou 5,5% e a elasticidade 10%.

Colágeno em pó ou em cápsulas?

Saiba que o colágeno em pó é bem mais concentrado. Antes de comprar, repare no rótulo quantas gramas de colágeno traz cada porção. Pesquisando sobre o assunto, vimos que há opções de colágeno mais concentradas e outras menos, opte por uma versão em pó com 9 g de colágeno por porção e converse com sua nutricionista a melhor maneira de incluir no cardápio. Misturar em sucos e vitaminas é uma ótima pedida.

Vamos cuidar? Firmes na luta, mulherada!

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.