SEXO
“Transa burocrática” faz mal e pode causar até depressão
Sem esse papo de que a pessoa vai procurar na rua o que não encontra em casa. Consentimento sexual é amor próprio e ao próximo.

Não está com vontade de transar? Diga não! Se a pessoa gostar de você, verdadeiramente, ela saberá entender quando você não está no clima e vai até conversar para tentar ajudar a recuperar o tesão. Sexo só é bacana quando os dois querem para que haja entrega de corpo e de alma.

A descoberta foi da Southwestern University, no Texas, que fez um estudo inédito sobre as consequências físicas de aceitar fazer sexo sem vontade. Agora, pasme! Segundo uma outra pesquisa de 2010, até um quinto das relações sexuais acontece assim.

Gente, não é para aliviar e achar que sexo consentido faz parte. Para comprovar que faz mal para o corpo e para a mente, pesquisadores ouviram 64 pessoas em relacionamentos sérios. Elas responderam quantas vezes tinham feito sexo no último mês e revelaram com que frequência costumam ter vontade de transar nesse período de 30 dias. Algumas pessoas responderam que não tinham nenhuma vontade de transar e as respostas variaram até várias vezes por dia.

Na etapa seguinte do estudo, os pesquisadores mediram a quantidade de cortisol na saliva dos participantes. Para quem não sabe, este hormônio é produzido quando estamos sob estresse físico ou psicológico. Ele atrapalha o sistema imunológico, prejudica o coração e pode levar à depressão.

Foi constatado que: as pessoas que transavam mais do que realmente queriam tinham níveis mais altos de estresse. Os estudiosos chamam isso de “compliance sexual” ou “transa burocrática”: quando você aceita, conscientemente, fazer sexo, mesmo sem vontade.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.