DIZ QUE FUI POR AÍ
Planos de fugir do Carnaval? 4 sugestões de natureza deslumbrante
Nem todo casal é da vibe purpurina e cerveja. Há quem prefira aproveitar os dias de recesso para viajar, curtir paisagens e conhecer novas culturas.

Se o plano é fugir do Carnaval, é hora de já começar a se programar. Para ajudar na escolha do destino, resumimos atrativos de quatro lugares da clássica lista “onde ir antes de morrer”.

Mendoza, Argentina

mendonza-argentina

Mendoza, Argentina com a experiência dos Alpes.

Para localizar a viagem, você estará a 1.049 km de Buenos Aires e 360 km de Santiago, em uma região com mais de 1.000 vinícolas que se autointitula como Terra do Sol e do Bom Vinho. Se você é amante da bebida, saiba que Mendoza é responsável pela produção de dez milhões de hectolitros anuais (Controle-se para não perder horas de viagem na ressaca).

Além de brincar de visitar bodegas hiper aconchegantes e apetitosas, outra pedida é conhecer o símbolo de lá, o Cerro Anconcágua. Que tal desbravar a maior montanha do planeta fora da Ásia com 6.962 metros de altura? Queremos! Saca o visu: Parque Provincial Aconcágua.

Se estiver por lá em fevereiro, vai acontecer o Malbec Sunset Concert, um “atardecer con música y vino”. Uma graça, né. Em fevereiro, o Hotel Hualum também promove em Mendoza a Cabalgata al Glaciar de Las Lágrimas uma cavalgada pelos Andes.

Chapada dos Veadeiros, Goiás

parque-nacional-veadeiros

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Goiás.

Ipês, aroeiras, buritis, onças pintadas, lobos-guará e muitas espécies da rica fauna e flora brasileira. Estar na Chapada dos Veadeiros é simplesmente estar em um Patrimônio Natural da Humanidade eleito pela UNESCO. Viagem imperdível na vida para um cenário natural repleto de cânions, cachoeiras, rios, piscinas naturais e paredões rochosos.

Colocando você no mapa é o ponto mais alto do Planalto Central, a 1.700 metros de altitude. Opções do que fazer não faltam porque é tanta beleza para contemplar e esportes de aventura para praticar. Considere isso na hora de decidir quantos dias pretende ficar. Se você gosta de gastronomia local, experimente comer Matula, uma comida típica dos tropeiros com feijão, mandioca e farofa de carne seca (de bater pratão sim!).

Punta del Diablo, Uruguai

punta-del-diablo-uruguai

Punta Del Diablo, a pacata vila de pescadores no nordeste do Uruguai.

Tipo de viagem que dá vontade de morar no lugar e não voltar. Você visita o site de lá e lê:

“Entre una laguna…negra…  y un océano…atlántico,  entre un bosque y un parque, a 300 kilómetros de Montevideo, se encuentra un refugio atractivo y único para la bohemia, la tranquilidad, el disfrute al aire libre y la libertad: el pueblo costero de Punta del Diablo”.

Já dá vontade de ir!

Muito característico de Punta del Diablo são os casebres coloridos de madeira construídos de frente para o oceano, rústicos e sofisticados. As ruas intermediárias não são pavimentadas pelos habitantes respeitarem a natureza e seus cursos.

A Playa del Rivero, é “la preferida por los surfistas”, um lugar lindo para contemplar o sol e a lua no mar. A Playa de la Viuda de dunas maiores termina em um farol, um ponto do planeta muito especial de uma pacata vila de pescadores no nordeste do Uruguai.

Jalapão, Tocantins

cahoeira-formiga-jalapao

Cachoeira do Formiga, saindo de Mateiros são 36 km por estrada de chão .

“Onde estão as pessoas?”, dá para se perguntar nas viagens pelo cerrado do Tocantins, a baixa densidade populacional da região possibilita isso. Um luxo! E o melhor, o que não tem de gente tem de ecoturismo e turismo de aventura: rafting, canoagem, rapel e trilhas a pé e de bicicleta.

É uma viagem com paisagem de cerrado para se esbaldar de águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana. Quem conhece diz que a maioria dos atrativos está nas cidades de  Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins. São inúmeras cachoeiras, entre elas, a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura

Para montar o roteiro, vale visitar os sites de algumas unidades de conservação, como: Parque Estadual do Jalapão, Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, Estação Ecológica da Serra Geral do Tocantins, Área de Preservação Ambiental (APA) Serra da Tabatinga e Área de Proteção Ambiental (APA) Jalapão.

O parque nacional faz fronteira com a Bahia, o Piauí e o Maranhão e tem uma das faunas mais ricas com tamanduás-bandeira, capivaras, raposas, onças, araras-azuis e outras espécies ameaças de extinção.

O Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.